Viagem

Cataratas do Iguaçu

O conjunto de 275 quedas d'água espalhadas por três países é um dos principais pontos turísticos da América do Sul.

Poucos lugares ilustram tão bem o poder da natureza quanto as Cataratas do Iguaçu. O conjunto de 275 quedas d’água espalhadas por três países é uma vista para se maravilhar, e não à toa um dos principais pontos turísticos da América do Sul.

Para ver as cataratas, é necessário visitar o Parque Nacional do Iguaçu, no Paraná, então prepare-se para reservar um ingresso. Entrando no parque, já dá para ouvir o estrondo de 1,5 milhão de litros de água caindo a cada segundo. São quase três quilômetros com centenas de quedas d’água para você se maravilhar. O destaque vai para a Garganta do Diabo, maior salto da região, com 82 metros de altura. Todas as atrações podem ser vistas do lado brasileiro, mas vale a pena reservar um tempo e cruzar a fronteira com a Argentina para ver algumas quedas mais de perto pelo lado hermano.

Para chegar até os mirantes das cataratas, é necessário fazer uma pequena trilha. É uma caminhada leve, de um pouco mais de 1 km sem subidas. Você vai passar por locais onde pode descansar um pouco e ver a vista espetacular que vai se revelando. Também dá para esbarrar com os quatis, que, nada tímidos, se postam em trechos do caminho.

O ponto alto vai para a passarela da Garganta do Diabo. Sabe a queda de mais de 80 metros que comentei ali em cima? Dá para ficar no meio dela (leve uma capa de chuva, já que a tendência é se molhar muito enquanto tira as suas fotos).

Caminhar não é o único jeito de visitar as cataratas. Existem trilhas de bicicleta para conhecer melhor a vegetação que envolve o parque enquanto pedala. Se você quiser ter uma ideia da força das águas, dá para fazer o passeio de barco e até passar por baixo de algumas quedas (é bem seguro). Para uma vista panorâmica e espetacular de todas as cataratas, dá para gastar um pouco mais e fazer um passeio de helicóptero.

A região é uma das capitais do rafting no Brasil. Só fica o aviso: por motivos óbvios, as corredeiras ali são bem fortes, então não é uma atividade para principiantes. E também dá para fazer um salto de paraquedas em Foz do Iguaçu, de onde se pode ver toda a beleza da Tríplice Fronteira.