Cinco Coisas

Cinco coisas que você não sabia sobre a temperatura do nosso corpo

Veja porque o verão está em nós o ano todo

1. DENTRO DA GENTE É SEMPRE VERÃO

Em condições normais, o corpo humano está estabilizado entre os 36,6ºC e 37ºC. Essa temperatura é regulada por uma parte do cérebro chamada hipotálamo. Ele evita que a temperatura corporal suba ou desça demais. Isso porque, se ela chegasse à 45ºC, por exemplo, provavelmente nossas proteínas cozinhariam. Já o frio extremo poderia levar à formação de cristais de gelo no corpo, lesando as células e alterando a concentração do líquido restante. De acordo com os especialistas, a estabilidade da temperatura é uma forte arma evolutiva, compartilhada pelas aves e pelos mamíferos. Esse fator, aliás, é capaz de nos dar explosão muscular e velocidade de reação em qualquer clima. Se tivéssemos de esperar a temperatura ambiente para nos mexer, nosso organismo seria sempre lento demais, até para suas funções naturais. Então, ter o verão dentro da gente não é só gostoso, é a fonte da vida.

2. MULHERES SÃO MAIS QUENTES

O sexo feminino costuma ter uma temperatura interna um pouco mais alta que a dos homens. Entretanto, as extremidades, como mãos e pés, são mais frias. Isso é resultado de diferenças do comportamento dos vasos sanguíneos, proporção de músculos e gordura em regiões próximas dos órgãos.

3. PIMENTA FAZ VOCÊ SENTIR CALOR

Sabe quando você come pimenta e tem aquela sensação de calor que dá vontade de tomar um copo de cerveja? Não é apenas impressão: a pimenta realmente aumenta a temperatura corporal. Em 2007 pesquisadores da Universidade de Quioto divulgaram que pimentas ardidas, como a caiena, elevam a temperatura corporal em até 0,3ºC. Isso ocorre porque a capsaicina, substância química que dá o “ardido” das pimentas, estimula o nosso organismo a gastar energia para produzir calor corporal – processo conhecido como termogênese. Ah, e não é toda comida que te dá sensação de calor que aumenta a temperatura do corpo; essa é uma propriedade muito particular das pimentas.

4. A TEMPERATURA DÁ ARREPIOS

Quem nunca sentiu um arrepio vindo do nada? Na verdade, os arrepios têm uma razão de ser. Os arrepios são uma herança de uma época em que os humanos dependiam dos pelos do corpo para se esquentar. Assim como outros mamíferos, os nossos pelos levantam no frio para tentar preservar o calor. E não é só a temperatura que ativa os arrepios. Quando nos assustamos também nos arrepiamos porque os pelos levantados são um mecanismo de defesa antigo. E o fato da sensação aparecer também durante aquele beijo? Acontece porque tanto prazer quanto medo são ativados por picos de adrenalina, então o nosso corpo reage da mesma forma.

5. MENTIR MUDA A TEMPERATURA DO NARIZ

Todos nós temos um pouco de Pinóquio, pelo menos é o que mostra o trabalho de pesquisadores da Universidade de Granada, na Espanha. Eles fizeram a leitura da temperatura facial de um grupo de pessoas enquanto estas contavam uma mentira ao telefone para algum conhecido. Constatou-se que a ponta do nariz esquentava ou esfriava naquele momento. Isso ocorre por causa da relação do nariz com uma região do nosso cérebro chamado córtex insular, que se ativa quando temos sentimentos genuínos (ou seja, não acontece quando estamos fingindo). Em momentos de grande esforço mental, por exemplo, a temperatura muda. Antes de um ataque de ansiedade também há um aumento geral da temperatura facial. Deve ser por isso que a temperatura muda quando você fica ansioso esperando a hora ir à praia, se esticar debaixo do guarda-sol e tomar aquela Itaipava gelada (quem nunca?).

Assuntos relacionados: