Esporte e jogos

Com o pé na trilha

Além de divertido, o trekking traz benefícios físicos e mentais

Já ouviu aquela frase sobre o caminho ser mais importante do que a chegada? Pois este é o pensamento de quem ama fazer trilhas. Seja rumo a uma praia, seja na mata ou subindo uma montanha, o que importa é o percurso. E além de uma filosofia de vida, praticar trekking é um exercício que traz inúmeros benefícios físicos e mentais.

Diferentemente do que muita gente pensa, não é necessário estar no ápice da condição física para fazer trilhas. Basta ter resistência suficiente para andar um percurso um pouco mais longo. Mas se você está a fim de se iniciar no trekking, vale escolher uma sem muitas subidas ou terreno muito acidentado. Também converse com quem já pratica e pesquise em sites e fóruns especializados.

Falei dos benefícios físicos? Pois bem, um dia de exercício pode queimar mais de 400 calorias. Além disso, fazer trilha ajuda a diminuir o nível de açúcar no sangue, o que ajuda a combater a diabetes. Quem pratica trekking não só ganha mais musculatura nas pernas e quadris como também adquire uma melhor condição cardiovascular, o que ajuda a prevenir doenças do coração.

Além disso, caminhar ajuda na produção endorfina, hormônio que dá a sensação de prazer. A caminhada em contato com a natureza ajuda a diminuir o stress e sintomas de depressão. Para completar, uma pesquisa da Associação Americana de Saúde Pública mostrou que a combinação de exercício físico e ambiente com pouco barulho faz o cérebro trabalhar melhor. Eis aí uma boa ideia para o verão: calçar o tênis, por a mochila nas costas e descobrir as trilhas perto de você. 

Assuntos relacionados: