Viagem

Serra da Capivara

Encravado no Piauí, o parque de 918,5 km² mistura atrações arqueológicas e beleza natural

Andar pelo Parque Nacional da Serra da Capivara, no Piauí, é lembrar que o Brasil tem muita história para contar. O conjunto de chapadas e vales abriga os registros arqueológicos mais antigos da América do Sul, com destaque para as suas pinturas rupestres.

O parque é enorme, com 918,5 km², e possui uma série de trilhas e passeios guiados. Por isso mesmo recomenda-se mais de um dia de visita. O quartel-general das viagens para lá costuma ser a pequena São Raimundo Nonato, a quase 600 km de Teresina. A cidade possui boa estrutura de serviços para quem for passar alguns dias. Dali, são cerca de 40 km de carro até a entrada do parque.

São mais de 400 sítios, alguns com objetos que mostram vestígios humanos de quase 50 mil anos atrás, bem na infância da nossa espécie. Além disso, é o local com a maior concentração de pinturas rupestres do mundo. Por tudo isso a região é considerada Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco.

Mas não são apenas as belezas arqueológicas que chamam atenção na Serra da Capivara. Repleta de vales e boqueirões, a região mostra toda sua beleza nas cores das rochas ancestrais e aquela vista única da caatinga, com as suas árvores pequenas e de galhos retorcidos. Ali também há uma grande diversidade de fauna, como onças-pintadas, tamanduás e os macacos-prego. Eis aí um lugar para libertar o espírito de verão e aventura.